terça-feira, 2 de julho de 2013

A Elite ~ Kiera Cass


Editora: Seguinte
Páginas: 360
Gênero: Distopia
Título Original: The Elite
Classificação:


A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Só uma se casará com o príncipe Maxon e será coroada princesa de Illéa. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Quando ela está com Maxon, é arrebatada por esse novo romance de tirar o fôlego, e não consegue se imaginar com mais ninguém. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto, dominada pelas memórias da vida que eles planejavam ter juntos.
America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher. E justo quando America tem certeza de que fez sua escolha, uma perda devastadora faz com que suas dúvidas retornem. E enquanto ela está se esforçando para decidir seu futuro, rebeldes violentos, determinados a derrubar a monarquia, estão se fortalecendo — e seus planos podem destruir as chances de qualquer final feliz.

                                                   -------------------------------
"Fechei os olhos e tentei me enxergar por dentro. Será que eu podia mesmo fazer isso? Será que eu podia ser a próxima princesa de Illéa?" - pág. 208
Depois de entrar para a Elite, America agora terá que concorrer com mais cinco garotas pelo príncipe. É verdade que algumas garotas querem apenas a coroa, como no caso de Celeste que segue tão insuportável quanto no primeiro livro. Mas, America não está nem um pouco interessada na coroa, na verdade esse acaba sendo um dos empecilhos para que ela faça sua escolha: Maxon ou seu antigo namorado Aspen, que agora é guarda do palácio?

Enquanto America espera que tenha tempo para poder tomar suas decisões, os dias vão passando e as garotas estão cada vez mais empenhadas em conquistar o coração do príncipe, como Kriss que desde o primeiro livro sempre achei uma forte candidata a ser a princesa e nesse livro ela ganha mais destaque ainda.  E cada garota tem algo ao seu favor para ocupar o cargo. Só que é claro que America é quem deve ser a princesa de Illéa, afinal, como já declarei na resenha do primeiro volume, sou totalmente Team Maxon!
E depois dessa continuação maravilhosa, eu sou ainda mais!
"- Descobri uma coisa recentemente...
- Conte.
- Descobri que sou um completo fracasso em ficar longe de você. Um problema ,muito grave.
Sorri.
- Você já tentou?
Maxon fingiu pensar.
- Bem, não. E não espere que eu vá começar."- pág. 10
Continuo com minha antipatia pelo Aspen. Sei que ele apoia a America muitas vezes, e que ele se esforça em demostrar o que sente por ela. E ele é legal, e gente boa, mas... nah! Não consigo ficar em dúvida, ou pensar "Pobre Aspen.". Mas, quem sabe no terceiro livro, não é? Ah! Se você é Team Aspen, se apresente nos comentários, sinta-se a vontade, e diga para nós por que ser Team Aspen? Porque, gente, Maxon é um verdadeiro príncipe! Ele faz tudo por America, tudo mesmo, até enfrentar o pai! Mas, por causa da sua indecisão, ela vai pôr em risco o lugar que tem no coração dele. Em algumas partes do livro eu quis poder sacudir America para que ela parasse com a enrolação, mas, é compreensível o receio dela em assumir um posto tão importante como o de futura rainha, ainda mais com os rebeldes cada vez mais chegando perto do palácio e todo o sistema de castas que só causa mais problemas ao país, ao contrário do que o rei Clarkson acredita. A propósito, America está longe de ser a favorita do rei.

Voltando aos rebeldes, estou curiosa pelo desfecho dessa parte da história, principalmente dos nortistas que pareceram muito mais interessados em alcançar os livros do palácio do que seus moradores. Eles querem chegar as informações confidencias que o rei mantém nas salas secretas do palácio, a verdadeira história de Illéa. O que eles realmente estão planejando?  E os sulistas será que eles vão conseguir chegar a família real no terceiro livro? Mas, não foram as cenas de invasão dos rebeldes que me deixou apreensiva na leitura. Para mim a cena mais forte, que não entrarei em muitos detalhes para não dar huge spoilers aqui, mas, envolve uma das minhas personagens favoritas. Essa cena mostra a falta de compaixão do governo, que como reconheceu o pai de America é do que Illéa mais precisa.

"Você tem alma de líder, America. Você tem uma boa cabeça; tem vontade de aprender; tem ainda o que talvez seja mais importante: compaixão. Isso é algo de que esse país carece mais do que você imagina.
Se você quer a coroa, America, aceite-a. Aceite-a. Porque ela deve ser sua." - pág. 207
Quando eu amo um livro sempre acho que não vou conseguir escrever uma resenha que faça justiça ao livro, então só posso dizer o seguinte: Leia essa série! Eu amei o segundo volume, e nem preciso dizer que contarei os dias até o lançamento do terceiro. Sonhando com o desfecho da série e com o Maxon, HAHA!

---------------------------------------------------------------------------------------
No mês de Julho está rolando Top Comentarista! Comentou no post? Então clique nesse selinho e preencha o formulário!


6 comentários:

  1. Amei a resenha, deu pra perceber que você adora a serie e agora tou morrendo de vontade de ler a também rs.
    Amo livros que envolvem essa temática de competição, esse parece ser perfeito.

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Confesso que li a resenha aos pulinhos, por que ainda não comecei a série. Li muitas resenhas positivas e pelo seu comentário final é mais uma fã. Espero gostar tanto quanto você. Retribuindo sua visita e seja sempre bem-vinda ao meu blog.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu até q gostei do Aspen mas também sou team Maxon!!!
    Estou muito curiosa para ler A Elite!!!

    ResponderExcluir
  4. Sou Team Maxom, mas confesso que teve duas atitudes dele em A Elite que me deixaram decepcionada na hora que li, acho que quem leu o livro já pode imaginar. Sobre a America, confesso que teve umas vezes que tive que ter muita paciência, essa indecisão dela é um saco. Agora relevei porque sei que tudo será esclarecido no próximo livro.

    Apesar de tudo esse é um dos livros que mais gosto.

    ResponderExcluir
  5. O livro parece ter evoluído bastante, acho que ficou bem mais legal em relação ao primeiro. Louca pra começar a ler os meus, adorei essa história. E pelo visto a coisa ficou desesperadora, como esperar pelo próximo depois disso tudo? Ai :S

    ResponderExcluir
  6. Ahahah que resenha animada (Eu me decepcionei muito com A Seleção, não foi o que eu esperava) porém sinto a necessidade de continuar lendo a trilogia pois tenho a sensação de que obterei respostas aos meus questionamentos (Como o do caso da verdadeira história de Illéa) eu não sou nem team Maxon e nem team Aspen (Esse último é um desastre, já começa perdendo rsrs Maxon tem a seu favor toda magia do primeiro encontro, primeiras conversas, primeiros sentimentos... é fácil torcer por ele, ele encanta. Já Aspen é jogado na estória no início e não consegue cativar... pobre Aspen ahahaha) quero ler A Elite e saber o que o rei tanto esconde ^^ E que a America de decida logo kkkkkk

    Beijos

    ResponderExcluir

Esse post foi tão... ah! Não sei, diga você! :)